Prefeito de Eunápolis visita a Veracel
Prefeito de Eunápolis visita a Veracel

Com o encaminhamento de um protocolo de intenções de cooperação por parte do município, a Prefeitura e a empresa Veracel Celulose deram início a um processo de reaproximação.

EUNÁPOLIS – Com o encaminhamento de um protocolo de intenções de cooperação por parte do município, a Prefeitura e a empresa Veracel Celulose deram início a um processo de reaproximação que poderá possibilitar o atendimento de demandas no campo social, entre as quais a intensificação de esforços para a geração de emprego e renda nesta cidade.

O documento foi entregue ao presidente da empresa, Antonio Sérgio Alípio, pelo próprio prefeito de Eunápolis, Neto Guerrieri (PRTB), que visitou a indústria nesta segunda-feira (04/02), juntamente com cinco secretários municipais e a vice-prefeita Maria Menezes (PSB).

Prefeito de Eunápolis visita a Veracel
Prefeito de Eunápolis visita a Veracel

O prefeito lembra que após a educação, a prioridade da sua administração é a geração de emprego e renda e que o município conta com a parceria da Veracel e de outros empreendimentos para ampliar a oferta de vagas no mercado de trabalho, sejam empregos diretos ou indiretos para atender à pressão  social que vem aumentando em Eunápolis.

De antemão, o presidente Antonio Sérgio Alipio destacou que o projeto Veracel, (pertencente à brasileira Fíbria e à finlandeza Stora-Enzo) é uma empresa genuinamente baiana e eunapolitana, cuja clientela social é a população de Eunápolis e região, o que deixou o prefeito Neto Guerrieri satisfeito e entusiasmado com a possibilidade de ampliação das parcerias já existentes e o atendimento do protocolo encaminhado.

“A Veracel se concretizará definitivamente quando a comunidade de Eunápolis e região entender que a empresa pertence a ela,quando o povo de Eunápolis se sentir dono da empresa”, comenta Alípio, respondendo a questionamentos de secretários municipais.

Antes de fazer o tour pela fábrica, a comitiva liderada pelo prefeito Guerrieri, com a intermediação do diretor Pedro, conversou longamente com o presidente, focalizando-se questões políticas e administrativas de âmbito estadual e nacional, bem como aspectos mercadológicos internacionais que estão adiando a ampliação daquela indústria.

O presidente justifica que além da instabilidade dos mercados americano, europeu e asiático, os prazos excessivos de liberação das licenças e dificuldades impostas também por medidas do Ministério Público contribuíram decisivamente para o adiamento do projeto de ampliação.

Ele explica que a partir de 2005 a empresa deu início ao projeto da Veracel 2, um investimento que absorveria R$ 6 bilhões,mas que diante das dificuldades os acionistas decidiram investir em outra região naquele momento, optando por um projeto mais viável do ponto de vista jurídico, no Uruguai. “Mas eu não tenho dúvidas de que a Veracel 2 vai acontecer, mas não será no curto prazo”, pondera o presidente.

COMPETITIVIDADE – Em razão das vantagens climatológicas, do acerto do projeto integrado floresta-indústria e do avançado parque tecnológico adequado às potencialidades da região no desenvolvimento de florestas, a Veracel tornou-se a empresa mais moderna e de maior competitividade do mercado internacional, produzindo anualmente cerca de R$ 1,14 milhões de toneladas de celulose branqueada de fibra curta de altíssima qualidade. Toda a produção é voltada para o mercado internacional.

A empresa absorve a mão-de-obra direta de 700 colaboradores de diversos níveis técnicos, muitos deles de formação própria da empresa, que utiliza outros 2,5 mil trabalhadores de empresas terceirizadas. Conforme o presidente Alípio, ao menos 70% desses empregos são ocupados por pessoas de Eunápolis e o restante por colaboradores de Porto Seguro.

PROTOCOLO – Embora não tenha respondido de imediato aos pleitos do município de Eunápolis, o presidente mostra-se simpático aos termos do protocolo, prometendo analisá-lo o mais rápido possível juntamente com os demais dirigentes da empresa.

Veja alguns do ítens do protocolo encaminhado pelo prefeito Neto Guerrieri:

– Buscar junto ao Governo Federal e Estadual a possibilidade de incentivos e vontade para aceleração do projeto de ampliação da Fabrica Veracel.

– Propor à sociedade audiências públicas para desmitificar a atuação da Veracel, reafirmando a sua importância para o Município de Eunápolis.

– Intervir nas diversas esferas de poder para buscar o reconhecimento do empreendimento Veracel para o desenvolvimento do Município.

Para tanto, é preciso entender que o Município de Eunápolis/Ba precisa de parceiros sérios e conscientes  para ajudar a reduzir o déficit social do Município, bem como implementar ações de impacto que promova o seu desenvolvimento  em nome dessa parceria requeremos:

– Estudo do mapeamento geográfico de todo território Municipal (Georreferenciamento), que consiste na descrição dos imóveis rurais e urbanos em todas as suas características, limites e confrontações.

– Parceria para manutenção da UTI (Unidade de Tratamento Intensivo) municipal, ajudando no custeio mensal dos funcionários e suprimentos, por ser muito dispendioso para o Município.

– Manutenção das Principais Estradas vicinais (Patrolamento) para facilitar o escoamento dos produtos agrícolas inclusive da madeira de Eucalipto, sendo imediato a intervenção nas estradas da Embaúba, Embaré e Gabiarra, dentre outros pleitos.

Além do prefeito Neto Guerrieri e da vice-prefeita Maria Menezes, participaram da visita à empresa os secretários Roberto Martins (Desenvolvimento, Indústria, Comeércio e Turismo); Lourival Jacome (Comunicação Social); Ronilto William (Coordenação Política); Flávio Viana (Relações Institucionais); Junior Bahia (Agricultura e Abastecimento) e Mauro Borges (Meio Ambiente).

Fonte: aGazeta Bahia