Júnior Friboi

Ao oficializar seu ingresso na nova legenda, em evento que contou até com Michel Temer, empresário discursou como candidato

Com estrutura de campanha e características de comício, o empresário Júnior do Friboi assinou ficha de filiação ao PMDB na tarde de ontem, na Assembleia Legislativa. Recebido com foguetório, faixas, chuvas de papel laminado e até jingle de campanha, Friboi conseguiu reunir lideranças como o vice-presidente da República, Michel Temer; o presidente nacional do PMDB, senador Valdir Raupp; e o presidente nacional do PRTB, Levy Fidelix, e aproveitou a movimentação para discursar como candidato do partido à sucessão estadual de 2014, recorrendo ao apoio de Iris Rezende por diversos momentos e afirmando repetidamente que “mudará Goiás”.

Júnior Friboi
Júnior Friboi

Friboi discursou após receber saudações motivadoras de algumas lideranças, mas foi o prefeito de Aparecida de Goiânia, Maguito Vilela, o primeiro a admitir a pré-candidatura do empresário ao governo do Estado, depois de o partido ter desconversado durante meses, alegando que Friboi chegaria apenas como soldado. “Não vamos tapar o sol com a peneira. Friboi vem para o PMDB como o pré-candidato ao governo do Estado”, disse Maguito, que, em seguida, aconselhou: “Você fez certo. Os grandes têm de estar com os grandes. Mas tente construir sua candidatura. Converse com as bases, com os líderes de todas as regiões, e você vai ver que vale a pena estar neste partido”, afirmou. “Aquele que conseguir construir uma candidatura é que será o nosso candidato” ponderou.

A todo momento, o jingle ecoava no auditório Costa Lima: “Tá do lado de cá. Júnior Friboi é do PMDB. Tá com Iris, tá com a gente, com Goiás e com você”. O sucesso do empresário com a edificação do grupo JBS foi citado em todos os discursos como uma das condições para que ele seja o candidato do PMDB. Friboi até mesmo recorreu às memórias das dificuldades encontradas no início do empreendimento para lembrar que o grupo é hoje o terceiro maior do País, atrás apenas da Petrobras e da Vale do Rio Doce. “Quem tem sucesso deve ser exaltado”, declarou.

Ficha
Conforme havia afirmado, Iris não compareceu ao evento, mas abonou a ficha de filiação de Friboi em sua casa. “Levei minha ficha na casa dele e ele assinou com muito carinho. Sei entender sua ausência, mas não tenho dúvida de que estaremos abraçados para mudar Goiás”, disse Friboi. Os principais representantes do PT em Goiás, o prefeito Paulo Garcia e o presidente regional do partido, Valdi Camárcio, também não compareceram ao evento. No entanto, o governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz, que não tinha informado que iria, marcou presença.

Antes de seu pronunciamento, Friboi beijou a ficha de filiação. O tom de candidato e até mesmo de próximo governador apareceu já no início do discurso, quando o empresário saudou Agnelo, dizendo que irá ajudá-lo a resolver os problemas do Entorno de Brasília em “um projeto pensado grande para mudar Goiás”. “Desejo que em junho (de 2014) tenhamos conseguido passar nas convenções e sairmos candidatos ao governo e, com certeza, é você lá e eu cá”, disse.

Após ressaltar que todo seu sucesso é decorrente da união de esforços, convidando informalmente as oposições a se unir no próximo ano, Friboi começou a ler discurso preparado por ele, afirmando que desta vez não falaria de improviso. “Vou cuidar de Goiás, Josi, como cuido de você e do Neto”, declarou, dirigindo-se à mulher e ao filho de 4 anos, a quem colocou no colo para endossar discurso de que se preocupa com o futuro das crianças.

Empolgado, disse que já se sentia em casa no PMDB. “Todos já sabem que já estive em outros partidos. Tenho o maior respeito por eles, me trataram muito bem. Mas já deu para sentir a diferença. Que partido sólido, grande, que militância aguerrida.”

Temer endossa discurso do filiado

O presidente nacional licenciado do PMDB e vice-presidente da República, Michel Temer, foi breve na declaração sobre a filiação de Júnior Friboi ao partido. De improviso, Temer preferiu endossar o que já havia sido dito pelo empresário, anteriormente, e elogiou a atitude de Friboi de se auto-intitular “Júnior de Goiás”. Minutos antes, Friboi havia falado sobre a forma como espera ser chamado a partir de agora. “Isso tem uma significação extraordinária”, disse Temer.

Para o vice-presidente, a declaração de Friboi demonstra que há uma separação entre o momento voltado ao empresariado e o instante escolhido para “produzir em prol de Goiás”. O novo apelido escolhido pelo empresário demonstraria, dessa forma, que Friboi quer deixar de ser o homem da empresa para se tornar o homem da política. “Quero cantar louvores aqui hoje”, falou Temer, em referência a um texto bíblico.

“Antes de Júnior vir para o PMDB, eu e Raup (Valdir Raup, senador), fizemos todas as pesquisas possíveis sobre sua vida pessoal, empresarial e sobre sua história em Goiás”, contou Temer. Segundo ele, muitas lideranças e deputados goianos foram consultados sobre a adesão do novo quadro. “Consultei o grande líder em Goiás (Iris Rezende). Todos aplaudiram sua chegada”.
De acordo com Temer, as realidades regionais são analisadas para abonar filiações. “Você e sua família têm contribuído, e muito, para a diminuição dos índices de desemprego no Brasil”, falou. Sobre a atitude do empresário de apresentar o filho de 4 anos durante a cerimônia, Temer disse que isso “mostra visão de futuro”. “Que presente maior pode ter o PMDB de número 15, no dia 15, às 15 horas, recebendo um ilustre número 15 em seu partido?”

 Fonte: Jornal O Hoje

DEIXE UMA RESPOSTA