Na última quinta-feira (22/05) suinocultores, deputados estaduais e federais, representantes de entidades de classe e do governo de Minas estiveram reunidos na Assembléia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) para a instauração de uma importante força de trabalho para a classe suinícola: a Frente Parlamentar de Suinocultura Mineira. A iniciativa foi da Comissão de Política Agropecuária e Agroindustrial da ALMG,a requerimento dos deputados Glaycon Franco (PRTB) e Gustavo Valadares (PSD).”A criação da Frente Parlamentar em defesa da Suinocultura Mineira ampliará a repercussão dos temas de interesse dos empreendedores da atividade e promoverá ações voltadas para benefício dessa importante ramificação da pecuária mineira, direcionadas a ampliar suas condições de desenvolvimento e crescimento. Isso é importante para a economia mineira, para a geração de emprego e renda e para a valorização do trabalho no campo, pois não beneficiará apenas os grandes produtores, mas a cadeia como um todo e consequentemente toda a população” explicou o deputado Glaycon Franco, presidente da Frente que durante a reunião anunciou a criação do Dia Estadual em Defesa da Carne Suína, em 30 de abril.

Dep. Glaycon Franco

Minas é hoje o 4º maior Estado produtor de carne suína. Somos um estado que se diferencia dos demais chegando ao consumo de 22 kg per capita frente a 15,5 kg/ hab/ano que representa a média nacional de consumo, favorecido sobretudo pela nossa cultura gastronômica. Mesmo sendo o Estado onde mais se consome carne suína no país, registramos ainda números extremamente tímidos frente ao consumo de países europeus, como Dinamarca, Rússia, entre outros, que consomem cerca de 60 kg por habitante/ano. “É com muita alegria que celebrarmos a instalação da Frente Parlamentar da Suinocultura Mineira. Somos um Estado onde o agronegócio  é fatia importante do PIB chegando a representar 15% de todo o agronegócio nacional. Contamos  com 1200 produtores  e  cerca de 270 mil  matrizes,  que correspondem a um rebanho efetivo de mais de 5 milhões de animais, o que representa 12,8% do plantel suinícola nacional  e necessitávamos com urgência de representação política”contou o presidente da Associação dos Suinocultores do Estado de Minas Gerais (Asemg), Dr. Antônio Ferraz.

Para o presidente da Associação Brasileira dos Criadores de Suínos (ABCS), Marcelo Lopes, a instalação da frente é uma conquista que com certeza será disseminada em outros Estados “Minas Gerais sai na frente com a implementação desta Frente, tenho certeza que será uma frente ativa e bastante produtiva e servirá de exemplo para os demais estados produtores de nosso país, não conheço no Brasil um projeto feito por suinocultor que não andou. Precisamos de leis, de frente parlamentar, para abrir o canal de comunicação com todos os Poderes”disse Marcelo.

Convidado para a audiência, o deputado federal e presidente da Frente Parlamentar Mista de Suinocultura, Vilson Covatti (PP-RS), disse que Minas Gerais é o equilíbrio da cadeia produtiva da suinocultura do País, e que não será apenas o Estado pioneiro na instalação das Frentes, mas vai contribuir com a criação dessa instância em outros Estados. “De hoje em diante, o maior estímulo para criar novas frentes é  esta iniciativa mineira”, afirmou.

A importância da criação da frente foi destacada pelos deputados, entre eles Fabiano Tolentino (PSD) e Romel Anizio (PP). Para Gustavo Valadares, vice-presidente da Frente “são criadas várias frentes parlamentares, mas muitas não produzem o suficiente. Esta será uma frente singular e pró-ativa, levando reivindicações de seu setor. Me coloco como um soldado para juntos enfrentarmos todos os embates que vierem  a surgir em favor da suinocultura mineira”. Já Antônio Carlos Arantes (PSC), presidente da comissão, comentou que a suinocultura é muito mais importante para o País do que muitos brasileiros pensam. “Acabou o preconceito com a carne, mas ainda há preconceito com o produtor”, disse.

“O grande gargalo da produção é o problema ambiental”, criticou o deputado Deiró Marra (PR). De acordo com ele, o custo do meio ambiente é o que trava a produção. Deiró também elogiou a produção do Alto Paranaíba, que agora desponta com a suinocultura.

Seguindo a mesma linha, Inácio Franco (PV) afirmou que o suinocultor está sendo visto por órgãos do Estado até como bandido, e às vezes. é perseguido injustamente. E completou: “Ambientalistas falam de preservação sem saber do que estão falando. O produtor rural não quer prejudicar o meio ambiente. Se comete erros, é por ignorância”.

Para o presidente da Associação Paulista dos Criadores de Suíno, Valdomiro Ferreira, a suinocultura não é problema para o meio ambiente, é solução. “Geramos energia para esse País”, enfatizou.

Após a reunião realizada na ALMG os presentes seguiram para a sede da Asemg onde  realizaram a Bolsa de Suínos de Minas Gerais se confraternizaram e degustaram uma feijoada oferecida pelo frigorífico Imperatriz.

Confira as fotos do evento através do link: www.asemg.com.br/fotos/

Fonte: Suino Cultura Industrial

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here