Apesar de ter se filiado ao PRTB com discurso de candidato ao Palácio do Buriti, apoiadores de ex-governador apontam o nome da deputada distrital como opção para a disputa ao Executivo

Joaquim Roriz se filiou ao PRTB com discurso de candidato ao Palácio do Buriti. Mas a fragilidade de sua saúde e, principalmente, o imbróglio jurídico em torno de sua possível candidatura, levam o grupo político e familiares do ex-governador a discutirem abertamente um plano B. A deputada distrital Liliane Roriz, que também migrou para o partido comandado pelo ex-senador Luiz Estevão, é apontada como sucessora do ex-governador. Apesar de defender a candidatura de Roriz, Liliane já fala como concorrente. “Se meu pai não puder disputar as eleições, estou à disposição para colocar em prática esse projeto. Eu me sinto pronta para enfrentar o desafio”, afirma Liliane.
roriz
Roriz se filiou ao PRTB na última quinta-feira, após sofrer o desgaste político de ter seu nome rejeitado pela executiva nacional do DEM. Depois de fechar com o partido de Luiz Estevão, o ex-governador alfinetou a cúpula do Democratas e fez discurso de candidato. Mas tem consciência da longa briga jurídica que terá que enfrentar para conseguir registrar seu nome na Justiça Eleitoral. Como em 2007 ele renunciou ao mandato de senador para escapar da cassação, tornou-se inelegível pelos critérios da Lei da Ficha Limpa (confira O que diz a lei). Orientado por advogados, ele argumenta que a renúncia ocorreu antes da vigência da norma — mesmo questionamento de dezenas de outros políticos, que ainda será discutido pelos tribunais superiores.

Segundo a assessoria de imprensa de Roriz, ontem ele almoçou com a ex-vice-governadora Maria de Lourdes Abadia, atualmente no PSDB, e conversou ainda com o presidente regional do PR, Salvador Bispo. Tanto Joaquim Roriz quanto Luiz Estevão evitam falar em coligações neste momento, apesar de as negociações entre os partidos estarem intensas.

A deputada Liliane Roriz defende um leque amplo de alianças. “Precisamos conversar com todo mundo. Não temos problema em negociar com ninguém, desde que sejam pessoas comprometidas com a defesa da cidade. Sempre tive relações boas e respeitosas com figuras importantes, como o Cristovam Buarque (PDT), o Rodrigo Rollemberg (PSB) e com o Reguffe (PDT), por exemplo”, comenta a parlamentar.

Fonte: Correio Braziliense

DEIXE UMA RESPOSTA