Para o deputado estadual, ‘não existe continuidade na política’

Os eleitores alagoanos vão conhecer um Antônio Albuquerque diferente no pleito eleitoral de 2014. Agora como filiado do PRTB, do ex-prefeito de Maceió, Cícero Almeida, o vice-presidente da Assembleia Legislativa do Estado (ALE) avalia que sua mudança de legenda representa um renascimento político. Seu nome é apontado como um dos pretensos candidatos a uma vaga na Câmara Federal.

O deputado Antônio Albuquerque não considera sua mudança de partido uma continuação de sua carreira política. Ele acredita que sua mudança seja algo natural, mas condizente com seu passado.Para o parlamentar, que já foi presidente da Casa de Tavares Bastos, todo processo eletivo é um recomeço, assim cabe aos políticos fazerem um trabalho positivo, para que nas próximas eleições o povo possa voltar a escolher seu representante nas urnas.

Albuquerque

“Eu acho que, na atividade política a continuidade não existe, já que nos submetemos novamente à escolha do povo em todas as eleições. Por isso não existe continuidade, já que o povo pode não votar”, explicou Albuquerque.

Mesmo sendo cotado para outros cargos eletivos, Albuquerque disse que sua filiação ao PRTB é algo natural e remete ao passado, mesmo sendo em condições diferentes.

“Não há nada diferente em minha filiação. Eu tenho uma história junto ao partido, inclusive já fui presidente estadual do PRTB em outras ocasiões”, relembrou.Deputado estadual na quinta legislatura, Antonio Albuquerque é cotado nos planos do PRTB para ser candidato a deputado federal, na mesma chapa que será encabeçada por Cícero Almeida, presidente estadual do partido. Porém, ele pode surpreender e ser candidato a senador. Segundo o vice-presidente da legenda, Adeilson Bezerra, tal possibilidade depende de outras variáveis.

Fonte: Alagoas Diário