O pré-candidato a presidente da República Levy Fidelix (PRTB) criticou na noite desta terca-feira, 21, os altos juros que são cobrados pelos bancos aos brasileiros e ao poder público. Em entrevista ao programa Master News, da TV Master, ele criticou os casos de corrupção que assolam o país.

Entre as mudanças propostas por Fidelix está a implantação de trabalho para todos os brasileiros que cumprem pena em presídios, ele considera o gasto muito alto sustentar apenados sem que eles precisem trabalhar para custear a própria vida.

Sobre temas polêmicos como dependência química e descriminalização do aborto, ele disse que as pessoas precisam de tratamento e internação para serem tratados, já que “não produzem mais nada, precisam de tratamento com medicamentos”, afirmou. Sobre o aborto, ele posicionou-se totalmente contra e criticou o governo da ex-presidente Dilma Rousseff dizendo que ela mantinha auxiliares abortistas, “quem mata pessoas, já tem espaço garantido lá embaixo, sem duvida nenhuma”, pontuou.

Sobre o partido na Paraíba, ele disse que “a seu tempo e sua hora, teremos candidatos a deputado Estadual e federal, e quem sabe depois seguir para outras candidaturas”, disse. Levy afirmou que todos os seus membros são honestos e têm boa imagem pra ser candidatos a quaisquer cargos.

Sobre o atual governo, ele criticou o presidente Michael Temer por ter vindo inaugurar a transposição do Rio São Francisco, “o Temer não deveria ter vindo inaugurar essa obra aqui na Paraíba, que foi iniciada na gestão do Lula, ele deveria ter mandado um ministro e não dar tanta bola para o Lula, que quer ser candidato a presidente”, opinou.

Levy fez várias críticas aos governos de Dilma e Temer e disse ter certeza que o peemedebista será pego pelas operações que estão em andamento, “ele será pego”, disse,”se serão condenados, eu não sei, mas as delações estão aí pra mostrar que eles erraram, se vão provar é outra coisa”, continuou.

“Temer não tem legitimidade para estar aí governado o Vrasil, deveria ter sido realizada nova eleição geral sem qualquer candidato citado em delação ou réu pr qualquer crime; Temer não tem tesao por governar”, declarou.

Levy finalizou colocando seu nome à disposição dos brasileiros para, segundo ele, fazer uma política diferente. Ele disse que seu nome não está na lista de Janot ou na lista da Odebrecht.

Com informações do site “Polêmica Paraíba” emhttp://www.polemicaparaiba.com.br/polemicas/levy-fidelix-diz-que-temer-deveria-ter-mandado-um-ministro-inaugurar-transposicao-nao-paraiba/